06/10/2021 14:30

Crianças de Belágua e Caraúbas do Piauí comentam resultado da parceria entre Movimento Solidário e Estante Mágica

undefined

O Programa Movimento Solidário realizou uma parceria com a Estante Mágica para estimular a leitura e a escrita entre crianças de escolas públicas em Caraúbas do Piauí e em Belágua, Maranhão.

materia-r-junta.png

A Estante Mágica é um negócio social que acredita na educação para transformar o mundo. Junto com educadores de vários países, já ajudou mais de 800 mil alunos a escreverem seu próprio livro e a se tornarem autores da própria história! O Projeto visa contribuir para que a educação seja um processo transformador para crianças de todo o mundo, tornando-as protagonistas de suas próprias histórias.

 

De acordo com Pedro Riker, coordenador do projeto, “a missão da Estante Mágica é estimular o desenvolvimento infantil por meio do incentivo à leitura e à escrita, apoiando educadores e escolas de todos os tipos para que a educação seja realmente transformadora. Por isso ficamos muito felizes em poder contribuir para as taxas de aprendizado do Piauí e do Maranhão, assim como de todos os cantinhos do Brasil, e trazer mais reconhecimento para o trabalho de professores e para as instituições que fazem a diferença na vida das crianças todos os dias! Esse alcance é importantíssimo para chegarmos cada vez mais perto do sonho de impactar a vida de 1 bilhão de crianças até 2030”, celebra.

 

Em parceria com o programa de desenvolvimento sustentável do Instituto Fenae Transforma, o Movimento Solidário, a Estante alcançou 60 alunos de escolas pública em Caraúbas do Piauí e outros 100 em Belágua, no Maranhão. Ambos municípios foram locais nos quais o Programa realizou intervenções, sendo Belágua a cidade na qual o Programa ainda permanece executando projetos para concluir as últimas metas estipuladas para o município com base nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável fixados pela Organização Mundial das Nações Unidas.

 

Maria Elice Portela, 8 anos, estudante do 3º ano em Caraúbas do Piauí comenta a experiência de participar do projeto: “eu gostei muito da produção do meu livro porque é educativo, legal e muito importante para a minha educação. Eu não achei difícil porque a professora ajudou e foi útil durante a realização do projeto “Estante Mágica”, e foi muito bonito meu livro que escrevi e apresentei”, comenta.

 

Alice Sandiele da Silva, com 9 anos e estudando em Belágua, Maranhão, também comenta sobre o projeto e o resultado do percurso, ressaltando o tema escolhido entre o Instituto Fenae Transforma e a Estante Mágica para ser explorado pelas crianças dos dois municípios ao longo de seus processos criativos: “O projeto Estante Mágica é muito bom, ele nos ajuda a desenvolver a nossa leitura e escrita. Também ajuda a desenhar, pintar e contar histórias de como está o meio ambiente”.

Compartilhe